A chave

Muitas pessoas passam a vida toda se questionando sobre qual seria a chave para o sucesso e, acredite, descobrir não é uma tarefa fácil. Pelo contrário, podem-se levar dias, anos, árduas e dolorosas noites em claro. 
Há quem diga que a chave para o sucesso é o trabalho, pois é fato que o trabalho engrandece. Sucesso profissional – e financeiro – é um dos desejos mais intensos do ser humano. Mas nem sempre esse sucesso é alcançado exercendo-se aquilo que se ama, ou ao menos se gosta. E se o trabalho anda ótimo, mas a vida pessoal não, o sucesso dificilmente será alcançado. 

Série Os Instrumentos Mortais – Cassandra Clare

“Nenhum homem escolhe o mal porque é mal. Ele apenas o confunde com felicidade, o bem que procura”

- Mary Wollstonecraft

(Cidade das Almas Perdidas)
Não vou fazer resenha dos livros da série porque já faz um tempinho que li, e como ainda não tinha o blog não fiz nenhuma anotação, mas vou falar um pouquinho no geral sobre essa série que sou simplesmente apaixonada ♥
A série Os Instrumentos Mortais é composta por 5 livros: Cidade dos Ossos, Cidade das Cinzas, Cidade de Vidro, Cidade dos Anjos Caídos, Cidade das Almas Perdidas e, em breve, será lançado o último livro da série Cidade do Fogo Celeste, previsto para maio deste ano.

Faça suas escolhas

Alguns acontecimentos de nossas vidas estão fora do nosso alcance, não controlamos o universo. Mas nosso universo particular está inteiramente sob nosso controle e supervisão. 
Temos o livre arbítrio para escolher uma profissão, um relacionamento, as amizades que desejamos cultivar. Talvez algumas coisas não possamos escolher, mas se manter hábitos saudáveis é uma decisão sua, foi porque você pôde escolher isso. Grande parte de nossas escolhas não são irreversíveis, ou seja, podemos mudar o que nos incomoda e buscar algo que nos complete a qualquer momento. 

Tudo passa

Há algumas situações em nossas vidas que parecem que nunca vão passar. E contar os meses, os dias e as horas só pioram a situação. 
Às vezes precisamos abrir mão da vaidade e enfrentarmos momentos não muito bons, mas que, certamente, não serão para sempre. Ainda virá muito mais pela frente, acredite. Quer isso seja bom, quer seja ruim.

Resenha - Sob a Redoma

Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano: 2012
Páginas: 960

Sinopse - Os moradores de Chester’s Mill percebem que terão de lutar por sua sobrevivência. Pessoas morrem, aparelhos eletrônicos entram em pane ao se aproximar da redoma e a situação fica ainda mais grave quando a cidade se vê exposta às graves consequências ecológicas da barreira. Para piorar a situação, James “Big Jim” Rennie, político dissimulado e um dos três membros do conselho executivo da cidade, usa a redoma como um meio de dominar a cidade.Enquanto isso, o veterano da guerra do Iraque, Dale Barbara, é reincorporado ao serviço militar e promovido à posição de coronel. Big Jim, insatisfeito com a perda de autoridade que tal manobra poderia significar, encoraja um sentimento local de pânico para aumentar seu poder de influência. O veterano se une a um grupo de moradores para manter a situação sob controle e impedir que o caos se instaure. Junto a ele estão a proprietária do jornal local, uma enfermeira, uma vereadora e três crianças destemidas.

A relatividade do amor


Dizem que falta amor na cidade grande. 
Dizem que falta amor no interior. 
Mas na verdade, eu acho que sobra. 
Sobra amor não correspondido, sobra amor não compartilhado, sobra amor não declarado.
Falta amor no dia-a-dia, na escola, no metrô, no caminho do trabalho. 

Inércia

Boa tarde, leitores!


Depois de quatro anos sem escrever nadinha (mas fazendo muitas provas na faculdade rs), decidi reinaugurar este blog e voltar a por no papel meus conflitos do dia-a-dia. É claro que pretendo “voltar à forma” aos poucos, mas exercitar a mente e a criatividade é sempre bom!
Também postarei resenhas de livros, em breve!
Obs.: Layout muito fofo feito pela minha irmã Andréa, do Blog Fundo Falso, muito obrigada!
E vamos ao primeiro texto, espero que gostem!
Não esqueçam de comentar, curtir, criticar/elogiar e me ajudar a divulgar, se quiserem, é claro!

Inércia


Lei da inércia: um corpo em repouso tende a permanecer em repouso e um corpo em movimento tende a permanecer em movimento, até que uma força mude isso.
A inércia é uma lei da física, mas que, poeticamente, aplico à “lei da vida”: a ações, pensamentos e atitudes.  

© Marcas Indeléveis - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Andréa Bistafa.
http://i.imgur.com/wVdPkwY.png